Serviços de cuidados de saúde

O serviço de cuidados de saúde é composto por 3 unidades de hospitalização, apartamentos terapêuticos e de cuidados de saúde da policlínica.

Unidade I. Serviço de neurologia (30 camas) :

  • 12 quartos com 2 camas
  • 6 quartos com 1 cama

Especializado no tratamento de patologias neurológicas, tais como acidentes vasculares cerebrais, traumatismos cranianos, traumatismos medulares...

Unidade II. Serviço de reeducação precoce (12 camas) :

  • 12 quartos com 1 cama, dos quais 4 quartos para isolamento (doenças infecciosas) e 1 quarto com segurança e vigilância.

Especializado no tratamento precoce de patologias neurológicas, tais como coma na fase de acordar, acidentes vasculares cerebrais, traumatismos cranianos, traumatismos medulares...

Apartamentos terapêuticos (3 camas)

As doenças funcionais e cognitivas penalizam a independência nas actividades da vida quotidiana (vestir, ir à casa-de-banho, refeições), a independência nas transferências (levantar-se, deitar-se, passagem da cama para a cadeira de rodas), a independência nos movimentos.
Os apartamentos terapêuticos tornam-se, assim, num lugar de transição, de avaliação e de progresso entre o nível antes da dependência e o regresso a casa.

Os apartamentos terapêuticos representam este local privilegiado onde o paciente aprende a adaptar os movimentos do seu corpo, a avaliar-se e a treinar, tendo junto de si todo o conjunto de aparelhos e dispositivos técnicos do Centro de reeducação ao seu dispor.

Serviços de cuidados de saúde da policlínica

Este serviço é especializado no tratamento de pacientes em ambulatório, permite a continuidade dos cuidados de saúde após a hospitalização e/ou resolver os problemas pontuais encontrados. (urgência, hidroterapia, penso, alimentação, etc.)

Estas 2 unidades, os apartamentos terapêuticos e a policlínica são constituídos por enfermeiros e auxiliares de cuidados de saúde especializados em reeducação funcional e reabilitação. Estes trabalham num ambiente interdisciplinar com os outros terapeutas e cuidam das pessoas em hospitalização completa ou em ambulatório com vista a prestar-lhes cuidados directos e indirectos :

  • cuidados básicos de higiene, de conforto...
  • presença constante, favorecendo a coordenação dos cuidados, a motivação nos objectivos seguidos e ajuda para adquirir o máximo de autonomia
  • avaliar as capacidades de cada um para ajudar a manter e a melhorar as diferentes necessidades
  • prevenção de complicações ligadas à patologia
  • prestar uma quantidade de actos a aspectos mais ou menos técnicos, relativos à «mais pequena coisa», que para a pessoa em tratamento nunca é banal
  • avaliação e acompanhamento da dor
  • intermediário entre o paciente e o seu meio envolvente
  • planificar, formar e coordenar em interdisciplinaridade e com o meio envolvente o regresso ao local de vida adequada do paciente

O objectivo final visa proporcionar um regresso a casa ou a outras instituições e/ou a possibilidade de um tratamento em ambulatório na policlínica ou no apartamento terapêutico.