Departamento da ortofonia
A ortofonia é o tratamento de perturbações da linguagem oral e escrita, da fala, da voz, da articulação e da deglutição.
No âmbito da reeducação funcional e reabilitação, este departamento dirige-se principalmente ao sujeito adulto com lesões no cérebro (AVC ou traumatismo craniano) ou a pacientes que sofrem de doenças neurológicas degenerativas ou não.
A ortofonia será integrada no tratamento multidisciplinar do paciente, respeitando, o melhor possível, as suas necessidades e as suas expectativas.
O ortofonista informará o médico das capacidades restantes do paciente, avaliadas através de testes padronizados.
As capacidades cognitivas e/ou motoras (falar, escrever, compreender, respirar, vocalizar, comer sem perigo) serão treinadas com vista a uma melhoria quantitativa e qualitativa dos desempenhos e uma redução das insuficiências específicas.
Com a colocação em prática de meios de ajuda ou de conforto, as capacidades restantes serão utilizadas ao máximo do seu desempenho, permitindo ao paciente redescobrir uma autonomia óptima à sua volta e também manter ou redescobrir o seu lugar e o seu papel na sociedade. Este tipo de tratamento dirige-se, por exemplo, a pessoas que sofrem de afasia severa ou de doença neurológica degenerativa ou não.
Devido à relação de confiança estabelecida na reeducação, o ortofonista acompanha o paciente, estando atento ao seu comportamento com vista à recuperação e à autonomia.
Após a fase intensiva de reeducação, o paciente beneficiará de um acompanhamento a longo prazo de controlos regulares relativos à manutenção de conhecimentos e/ou estímulos curtos da sua terapia.

  • Conjuntos de aparelhos e aparelhos de avaliação padronizados,
  • Material de reeducação diversificado, permitindo uma utilização flexível,
  • Técnicas reeducativas de ponta,
  • Aparelhos de ajuda para a comunicação.
  • Profissionais com os conhecimentos específicos,
  • Qualidades humanas de escuta e de empatia.